Controle de produto não-conforme: o que fazer com a maçã podre no cesto?

Diego Souza da Silva, 23 anos.

É autor do post,  Analista da Qualidade e produtor de conteúdo na página Analista da Qualidade Total. Acesse a página dele no Face e conheça mais sobre Gestão da Qualidade e seus benefícios para as organizações.

Analisando o item 8.7 da ISO 9001:

A organização deve assegurar que as saídas (produtos) que não estejam conformes com seus requisitos, sejam identificadas e controladas para prevenir seu uso ou entrega não pretendido.

O ideal é que exista a preocupação constante em monitorar o resultado dos processos (produtos), para que, caso esse resultado não esteja em conformidade com os requisitos pré-estabelecidos, seja segregado antes de ser entregue ao cliente (interno; do processo seguinte, ou externo; do produto final).

E nesse caso, no Sistema de Gestão da Qualidade, não pode valer a máxima de que “Filho feio não tem pai”!

Tem que ter, e bem definido.

Aliás, precisa ter pai, padrinho e tutor!!! Todos bem definidos  e compreendidos para que se possa evitar a geração de produtos não-conformes.

explode

 – Produtos NCs, como lidar?

Mas e o que fazer com as maçãs podres?

Jogar fora seria o raciocínio óbvio, mas nem sempre é o melhor caminho.

Você sabe o que é Xepa?

Basicamente, é aquela sobra de produtos de feira livre, que os feirantes vendem a valores bem baixos ou dão de graça aos necessitados que vão ao final da feira para recolher essas sobras. Calma, que me explico!

Não estou dizendo que os produtos não-conformes devam ser disponibilizados numa espécie de xepa industrial, mas sim que, como as sobras da feira que acabam sendo úteis para alguém, esses itens não-conformes podem ter algum destino no processo que não o sucateamento.

Eles podem ser reaproveitados em alguns casos, por isso sucatear nem sempre é a imediata ou melhor decisão.

Quem nunca teve vida difícil pode até não saber, mas as vezes se aproveita parte da maçã. E também se aproveita o aprendizado de ter deixado a maçã apodrecer, para que não ocorra mais.

giphy

 – Onde está a maçã?

Onde aplicável, a organização deve tratar as saídas (produtos) não-conformes por uma ou mais das ações seguintes:

a)   execução de ações para eliminar a não-conformidade detectada;

b) autorização do seu uso, liberação ou aceitação sob concessão por uma autoridade pertinente e, onde aplicável, pelo cliente;

c)  execução de ações para impedir o seu uso pretendido ou aplicação originais;

d) execução de ação apropriada aos efeitos, ou efeitos potenciais, da não-conformidade quando o produto não conforme for identificado após entrega ou início do uso do produto. Quando o produto não-conforme for corrigido, esse deve ser reverificado para demonstrar a conformidade com os requisitos.

Devem ser mantidos registros sobre a natureza das não-conformidades e quaisquer ações subsequentes executadas, incluindo concessões obtidas.

O mais importante nessa história não é o que fazer com o produto não conforme, mas sim com o que causou a não conformidade, o que fez a maçã apodrecer.

Registros dos casos, de seu tratamento e da decisão final devem ser executados e mantidos. Isso inclui as evidências de liberação, caso ocorra. É o conhecido Relatório de Não-Conformidades!

A última alínea desse item (d) é aplicável quando ocorre o pior. Todos os seus controles falharam e o produto não conforme chegou até o cliente. O ideal é que seu Sistema de Gestão de Qualidade não tenha casos assim a tratar, pois demonstra falha grave dos mecanismos de verificação do produto.

E não esqueçam que este item se aplica também a serviços, onde o problema pode ser potencialmente bem maior.

_____________________________________________________

Diego Souza da Silva, 23 anos.

É autor do post,  Analista da Qualidade e produtor de conteúdo na página Analista da Qualidade Total.

Acesse a página dele no Face e conheça mais sobre Gestão da Qualidade e seus benefícios para as organizações.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s