Por que nos sentimos sozinhos quando empreendemos?

Justamente quando empreendemos, quando perseguimos os nossos sonhos,  o nosso “porquê”, temos a sensação de estarmos sozinhos. Por que isso acontece? A questão é que os sonhos e os “porquês” são só nossos. O “como”, o “quando”, o “quanto” estão sempre acompanhados de alguém, mas o porquê é só nosso. A jornada do empreendedor é muito solitária. O empreendedor tem muitos companheiros pelo caminho: fornecedores, … Continuar lendo Por que nos sentimos sozinhos quando empreendemos?

Encontre os clientes, produza depois (e o caso do queijo)

Em um modelo de negócios antigo, a pessoa que abria uma empresa, registrava seu negócio em mil cartórios, junta comercial, mil papeladas, alugava uma sala, uma loja ou o que fosse necessário, e, após a grande inauguração, ficava indo atrás de clientes. Ou esperando que os clientes aparecessem. Que passassem em frente a loja, entrassem E COMPRASSEM. Em resumo, a pessoa já começava o negócio “devendo” … Continuar lendo Encontre os clientes, produza depois (e o caso do queijo)

Precisamos falar sobre Canvas

Canvas é um painel, um diagrama composto por nove espaços que formam um esquema visual criado pelo suíço Alex Osterwalder. No início, o diagrama foi desenvolvido para o uso acadêmico em sua tese de doutorado, mas mediante o interesse por empresas e organizações de todo o mundo, o modelo serviu de base para criação de novos negócios. Com o passar do tempo, sua aplicação se … Continuar lendo Precisamos falar sobre Canvas

Qualificação e desenvolvimento de fornecedores: uma relação de ganha-ganha

Se engana quem acredita que um processo produtivo se inicia apenas dentro da fábrica ou da empresa. A produção de um produto ou serviço começa ainda na escolha de bons materiais. A compra de matéria-prima adequada está diretamente relacionada ao melhor desempenho da produção e da qualidade do produto. Uma pizzaria que utiliza tomates ruins na fabricação de seus molhos e pizzas, compromete o sabor … Continuar lendo Qualificação e desenvolvimento de fornecedores: uma relação de ganha-ganha

Se os olhos do dono engordam o gado, como fazem os míopes?

A Folha de São Paulo publicou em 21/06/2015 uma matéria sobre a professora, com muitos títulos acadêmicos, que levou oito meses para abrir um negócio que faliu em nove. O que deu errado? O academicismo é tão diferente assim da vida prática? Hoje a professora leva seu próprio case para a sala de aula, em uma humilde e excelente iniciativa de reconhecimento de falhas. Ela … Continuar lendo Se os olhos do dono engordam o gado, como fazem os míopes?

Eu experiencial x Eu recordativo: qual deles é o seu cliente?

Gostaria de iniciar este post falando sobre a tangibilidade dos produtos. Todo produto é tangível? Se compramos produtos intangíveis, o que compramos então? Um passeio turístico, uma maquiagem, um jantar, um par de botas, ingressos para o show de sua banda favorita…você concordaria se eu dissesse que o produto excede aquilo que imaginamos adquirir? Se quem compra maquiagem, compra esperança de beleza; o produto não … Continuar lendo Eu experiencial x Eu recordativo: qual deles é o seu cliente?

Doing the right things right

Fazer certo as coisas. Fazer as coisas certas. Não parece, mas tem diferença. (do the things right or do the right things?) Na gestão, a diferença está relacionada entre o que é “ser eficiente” e o que é  “ser eficaz”. Ops, compliquei mais ainda! Não fui eficaz em sanar a dúvida, concordam? A física define eficiência como: medida segundo a qual os recursos são convertidos … Continuar lendo Doing the right things right